Sorriso de merda

Tão engraçado ele pensa que é

Coitado,

Mal sabe que não passa de um garnisé

Palavras difíceis ele fala

A boca não diz,

Mas os olhos gritam que é mala

Essa rima pode ser infantil

Mas estão adequadas ao seu perfil

Porque você continuará sendo

Um completo imbecil

Com um garfo, prefiro comer a minha sopa

Do que dar risada das suas piadas, seu idiota

Você diz para não levar a sério as brincadeiras comigo

Mas isso não é coisa que se faz com um amigo

Tudo bem, sorrirei e acenarei

Mas seu delicioso chimarrão eu preparei

E nele, o ingrediente secreto, meu cuspe, coloquei

Sabe aquele seu xampu caro da Herzegovina?

Fórmula tão sofisticada que também tinha

A minha urina

Dez a zero você achava?

Enquanto na sua frente,

Mentalmente, eu te fuzilava,

Sorrateiramente, sua escova de dente eu pegava

E os rejuntes mofados com ela eu esfregava

Higienicamente, na privada, eu também a lavava

Pro inferno eu irei

E o que você nunca saberá

De lavada, esse placar eu virei

Daqui, mesmo que nada eu leve

Pelo menos vou gritar:

Tá pago, tá entregue!

A partir de agora, na dúvida ficará

Aquilo que se faz, é o que se herda

No fim, não sou eu que estampo

Esse sorriso de merda.

Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s